quarta-feira, 24 de agosto de 2011

'Oração pr`a você'

Que as intempéries
não levem a tua doçura
encoberta nesses versos sãos
Não tire a venda
da ludicidade que é a  existência
não te enlouqueça
dominando tua crença...

Que as desventuras
não roubem tua identidade
e a vaidade
fique no espelho inverso
refletindo a quem precisa
deste vão senso de  nexo...

Que possas ter dentro de tí
toda a ciência existente
que tu nades contra a corrente
mas permita-se amar
reinar em plena (des) ordem
conquistar a sí. confiar-se  a alguém
Olhar para o lugar de onde a chuva vem... #

4 comentários:

  1. Obrigada, Fabiano!
    ...por olhar pra lá,tbm!=)
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que afague sim,poeta!...e que afagando, permita-se permanacer em ti. =)

    ResponderExcluir