quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Desconheço autoria dessa música que agora irei postar...mas sua mensagem é tão linda,como não compartilhar?Que possamos amar nossos amores sempre com essa mansidão...e que, quando desafiados, permaneças a nos guiar nesse caminho, querido papai do céu...

"Um coração para amar...
Pra perdoar e sentir
Para chorar e sorrir
Ao me criar tu me deste...

Eis o que eu tenho a te dar
Eis o que eu ponho no altar
Toma,Senhor: que ele é teu...

Meu coração não é meu..."

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

"Amor em liberdade"

Eu me recuso e te amar temendo
tua bondade é pura
sem "senão"...

Antes quero te amar tranquila
ciente de tua imperiosa compaixão...

Eu me recuso e te usar como recurso
para fins escusos e pessoais
Pois tu és pai de todos
e,tão maravilhoso
Não olhas para um em detrimento dos demais...

Eu me recuso a ser somente "ovelha"
Tu me deste a liberdade pelo amor de Jesus... ( e não pela cruz)

E todos os cientistas e pensadores
Nada mais são do que filhos curiosos
Aos quais, misericordioso
Tu estendes as mãos...

Antes, quero te amar em liberdade
Questionar-te tudo que me aflige
Sem culpas.
Sem restrições.

Pois minha fé em tí é inabalável
E meu amor é íntimo e pessoal
E tudo que eu busco compreender...
...me leva mais perto de você.

...meu pai,meu amigo.
...Salvador, sempre comigo#

domingo, 19 de dezembro de 2010


É um dom ou um defeito?
Esse meu jeito de amar sereno
Mesmo aquilo que não tem conserto...

Esse meu jeito de sentir constante
Sempre à espera de uma estrela cadente...
Que realize desejos –realmente...

É uma doença ou uma arte?
Acreditar que a vida faz sua parte
E simplesmente quietar o coração...
Mesmo quando tudo diz que não...

Conhecer a cor e o som...
Antes de sorver o sabor e o tom...
Ter parcimônia com a vida...
E não se deixar à mercê da brisa... #

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

# Eu vibro em poesia...
Eu repouso em poesia...
Eu choro em poesia...
Eu oro em poesia...
Eu vivo a poesia
Eu amo em poesia...( –que tola redundância... )
Eu...poesia!#

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

"...Perspectiva "


Olho para o tudo
Olho para o nada
Daqui são-me iguais
...tudo é perspectiva

Crio um universo paralelo
Onde o tudo e o nada se misturam e formam algo
Menos abstrato...mais real
Que esse papel que agora toco
Enquanto me interrogo
...Se enlouqueci

A paisagem que me assola
É fria e vã
E eu, em meu afã
Não sei distinguir...
...que caminho prosseguir

Sossego
Quem o tem?
Talvez aquele que jaz
Quem sabe, quem sabe esse
...Encontrou a sua paz

Enquanto o sangue nessa veia corre
E o coração insiste em bater
Permaneço em estado de inexatidão
Pedindo ao senhor do tempo
...um pouco de compaixão #

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

"Em defesa dos amores desencontrados”

Eram dez para as três de uma tarde quente de verão quando ele passou por ela pela passarela de pedestre. O cheiro dos cabelos castanhos e cacheados lhe golpeou os sentidos e ele estacou, em pleno cruzamento, com o sinal abrindo, para olhar para o seu rosto, na esperança de que ela, tomada pela mesma emoção,virasse e lhe mostrasse a face.
Ela não olhou.
Ele , por uma fração de segundo, pensou em seguir aquele perfume inebriante que lhe deixara tonto...mas a buzina de um insensível ao que lhe acontecera o despertou.
Ela tomou a outra faixa, atravessou a rua transversal, e sumiu, na esquina à frente. Ele nunca conheceu o rosto daquela que lhe despertara os instintos mais doces e primitivos.
Ele a chamou de “rosa”, pelo perfume familiar da flor, e por um algo na delicadeza como andava.
Ela nunca o chamou de nada.
Mesmo assim eles tiveram uma história #

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

"Um amor como Rubem Alves bem o retratou...."




" Mastectomia" - Por Rubem Alves...

A mulher havia perdido um seio. Chorando, ela abraçava o marido, sentindo-se mutilada na sua feminilidade e beleza. Como poderia continuar a ser amada pelo marido? O marido a aperta carinhosamente contra o peito e lhe diz: " De agora em diante, ao abraçar você, o meu peito estára mais perto do meu coração..."

Texto perfeito. S2


Que todas as pessoas no mundo possam encontrar um amor assim...

sábado, 4 de dezembro de 2010

Júlia"

Poço de bondade
Água mansa e sinceridade
A minha criança balança...no balancinho da vida...

Sorriso inocente
Olhar de estrela-cadente
Sonhos, jeito inconseqüente...

E ela,rainha da vida
Sabe o quão é especial
Percebe o quão é encanto
E brinca, tripudia do meu exagerado amor...

Fonte de vida e de cor
Fonte de delicadeza
É tão pequenina
E é minha fortaleza...

(Meu) calcanhar de Aquiles
(meu) cabelo de sansão
Minha vida,meu coração...

Meu pedido atendido
Minha maior oração... #