domingo, 23 de outubro de 2011

"... da bondade do mundo"


O vento que sopra de leve
O perfume que ao arco-íris espalha
... a bondade do mundo é tamanha
esparrama!
O sorriso da menina em botão
O rio e sua imensidão de doçura
A bondade do mundo é elixir
É  cura!
As canções que o silêncio diz
As levezas que a flor asperge
...a bondade do mundo é cíclica,
Converge!

domingo, 16 de outubro de 2011

"Raros!"

Totalmente loucos,
Resolveram estar juntos
E, imperfeitos um para o outro
são felizes no PRESENTE!
Sem a eternidade do “para sempre”
Livres!
  límpida força pungente...
Porque perfeição é conceito precário
Pois o natural é vário
e o amor um encontro de  raros...#
essa imagem merecia um poema,vc não acha? =D

sábado, 15 de outubro de 2011

"Quartetos à ruiva"

 (* Por V. Cantuária)
googleimagens
Vigorosamente ela ecoa
Plena, formas únicas, a tez atéia
Seduzindo um transeunte desavisado
De sua presença, mas que pecado
É cometido, serenamente
Ela sorri meu pensamento
Não evita a visão mais fugaz
Pode ser que não te veja mais
Então desejo o mais de ti cobiçado:
Um olhar brilhante, um mover lustroso
Poder apenas contemplar teu rosto
Sou sim eu o desavisado. 

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

"Da tua oração"

"recebi tua poesia
feito oração... 
O teu ensejo
de dizer-me que a vida é um realejo
adoçou minha canção
Porque eu sei, e tu bem sabes
Que em partes da estrada
doem os pés
Mas a vida muda o verso
ao sabor de multiplas marés..."

domingo, 9 de outubro de 2011

"Dos sonhos"


tenho sonhos que não cabem em mim
mas que não sabem o ser
quero aprender
mas,
aluna inaplicada da vida
vira e mexe trago à baila
uma triste despedida...

...e porque tem de ser assim?
Que anjo tolo
pousou suas negras asas sobre mim?
fazendo o frio e a sombra
fazerem-se companhia
e este lábios secos
e estas mãos vazias...

              E que me vale esse calor de amor
                 que dizem o ser tão peculiar?
                    frequentemente à deriva, 
                       perdida a divagar
           Navegando nas lágrimas que já verti
                       Esvaziando a vida
                        bússola quebrada
                       ...ilusões perdidas!#

sábado, 8 de outubro de 2011

"Em goles fartos"




Em goles fartos
hoje estou bêbada
de teus olhos sorridentes
brilhando e desviando
farol em descompasso
timidamente marcando traços...
Este coração ainda bate, sabia?
corre sangue ainda debaixo desta pele
que já não repele o teu olhar
Quer fazer-se em par
e te convidar...
fica?
fica um dia 
ou mais!
filme, pipoca
eu e você 
vamos ajudar noé a completar
a nova arca do universo
(amor em verso!!!)   #

quarta-feira, 5 de outubro de 2011


"A Catedrática"

Um ser  vil
Serviu-se do banquete do saber
Para tornar servil
Quem não buscou
 em pura fonte beber

Mascarando o  poder
Com pseudo-sabedoria
Utilizou-se da máquina
Pra fomentar sua alegoria

E como pareceu coerente!
com todo seu tecnicismo
Embebido no discurso cínico
De seu suposto saber clínico

Alienando
Distorcendo o sentido de debate
Tornando o processo estanque
Impossibilitando o contraste

Silenciando a tola 'colméia’
Tal abelha rainha
Dona de toda verdade
diante de faces estanques
...máscaras disformes de semblante! # ”

Do Clipe de Another Brick In the Wall

“We don't need no education
We don't need no thought control
No dark sarcasm in the classroom
Teachers leave them kids alone
Hey! Teacher! Leave them kids alone!
All in all it's just another brick in the wall
All in all you're just another brick in the wall”

(Another Brick In The Wall, Pt. 2, Pink Floyd)

domingo, 2 de outubro de 2011

“Amor ao mar!”


Jogo meu amor ao mar
Infinito e só
Prezo na frieza da garrafa de gim
Seca.
Jogo e deixo o vento soprar
E a onda a dançar
Ri-se de minhas incertezas...
É mudo o apelo
No entanto
O encanto é frágil
Quem poderá compreender?
...há uma infinidade presa
Viajando  numa garrafa de gim
Esperando o toque de cetim
Que trará
De volta  a música do mar...
AMAR!
#