segunda-feira, 1 de agosto de 2016

A maldição da louca da rua (Conto Poético)



De tocar as nuvens
Com a ponta dos meus sonhos
Virei “a louca da rua”.
A mulher que canta alto
E às vezes anda nua...
Tenho um coração,
Pouco teatro: muito crua.
trago poemas nas mãos...depois solto:
Saem voando a caminho da lua.

Dizem que sou artesã
Velha bruxa que esconde um corpo
Dentro do quintal
Olham-me com curiosidade obscena
Enquanto estendo as roupas no varal!
Mas...
Qualquer dia desses vou provar
Que sou exatamente aquilo 
que eles pensam:

Transformar estes moleques em adultos,
Vou lhes dar salvo-conduto
Carteira de identidade, CPF, divida no banco
Vou lhes fazer ter medo da receita
E orar para todo tipo de santo.
...Ah! Eles vão me pagar
E também pagarão ao leão
E no final, no final de tudo
Salve-se quem ainda tiver um coração! #

;)

De recordar em uma conversa, uma velha da minha empoeirada rua de Santana. E a minha mistica pessoal em torno dela se tornou um poema...
 E feliz eu sou, pois ... ainda tenho  coração. <3 

Nenhum comentário:

Postar um comentário